Rádio Vila Nova 98.3 FM - A Emissora da Comunidade 
#

Com muita confiança na equipe de trabalho e com a certeza de que 2018 será um ano de grandes avanços para Gaspar, Kleber Wan-Dall inicia seu segundo ano como Prefeito de Gaspar otimista. Os primeiros 365 dias frente à cidade serviram para conhecer a máquina administrativa e tomar ciência de todas as questões que envolvem o crescimento da cidade. Agora, ele segue com muitos planos e com a vontade de fazer a cidade se desenvolver.

Duas semanas após o início do novo ano, Kleber Wan-Dall conversou com a redação do Cruzeiro do Vale e falou sobre o primeiro ano de governo, seus planos e assuntos polêmicos, como o auxílio alimentação dos servidores públicos e as mudanças no trânsito de Gaspar. Confira:
 

“Para 2018, temos o desafio de iniciar o Contorno Urbano e o esgotamento sanitário”


Cruzeiro do Vale: O primeiro ano de governo serve para que se tome conhecimento da máquina administrativa. Ele é marcado por erros e acertos. Neste segundo ano, qual será o foco da sua administração?
Prefeito Kleber Wan-Dall: Realmente, iniciamos nosso governo com muitas dificuldades. Encontramos obras importantes paradas, como as ruas Pedro Schnitt Junior, Artur Poffo e Madre Paulina. Essas obras estavam paradas porque a Caixa Econômica exigiu a correção dos projetos. Além disso, estavam paralisadas as obras da nova Escola Olimpio Moretto e as Unidades de saúde do Gasparinho e Margem Esquerda e tínhamos também a Ponte do Vale para terminar. Nós conseguimos solucionar as pendências burocráticas para encaminhar o término dessas obras. Para 2018, temos o desafio de iniciar o Contorno Urbano de Gaspar para melhorar nosso trânsito, bem como iniciar as obras de esgotamento sanitário. São obras estruturantes que trarão benefícios para nossa população.


Cruzeiro: A grande polêmica de 2017 girou em torno do vale alimentação dos servidores. Esse assunto resultou, inclusive, em greve. Quando será implantada definitivamente a nova forma de pagamento do auxílio alimentação dos servidores de Gaspar?
Prefeito: Embora haja polêmica, essa foi uma medida de gestão administrativa, já que não restavam alternativas para nossa equipe. A população espera e anseia que façamos o bom uso do dinheiro público. Então, com essa medida, teremos uma economia anual de aproximadamente R$2 milhões por ano, que resultarão em mais investimentos na saúde e em obras. Pretendemos implantar até março desse ano.


Cruzeiro: Além do auxílio alimentação, as mudanças propostas para o trânsito de Gaspar foram temas de muitos estudos. Foram realizadas, inclusive, audiências para saber a opinião dos moradores. Quando essas mudanças vão começar a entrar em vigor? 
Prefeito: As mudanças no trânsito são necessárias e faremos essas alterações assim forem executadas as melhorias ao longo do trajeto. Não temos uma data definida, mas queremos implementar o mais rápido possível.


Cruzeiro: Assumir uma secretaria é uma tarefa difícil, que exige que o secretário tenha um vasto conhecimento sobre a pasta que passa a responder. Sabemos que, com o passar dos meses de trabalho, algumas mudanças acontecem. Depois de um ano de governo, o senhor pretende fazer alguma mudança no secretariado?
Prefeito: Não. Estou satisfeito com minha equipe. São comprometidos com a administração e com a cidade, fatores fundamentais para quem ocupa uma função publica.


Cruzeiro: Uma briga judicial está impedindo que a Arena Multiuso de Gaspar seja utilizada pela comunidade. Como o senhor pretende resolver essa situação? Existe a possibilidade de devolver as terras aos antigos proprietários e adquirir um novo espaço para os eventos de Gaspar?
Prefeito: Esse é um imbróglio enorme que encontrei quando assumi a prefeitura. Há ações judiciais dos proprietários e questionamentos do Ministério Publico sobre a aquisição desse imóvel. Trabalho para encontrar uma solução definitiva que seja legal e financeiramente possível para a prefeitura.


Cruzeiro: A Prefeitura de Gaspar vendeu a folha de pagamento dos funcionários por R$2,5 milhões. Onde esse dinheiro será aplicado?
Prefeito: Essa foi mais uma ação de gestão administrativa que tomamos. Esses recursos serão divididos para a saúde e para a infraestrutura da cidade.


Cruzeiro: Quantos cargos comissionados o senhor tem à disposição e qual quantidade está usando? Esse número é suficiente para os trabalhos na prefeitura ou o senhor pretende aumentar ou diminuir essas contratações?
Prefeito: Temos à disposição 141 cargos comissionados. Porém, nomeei 116. Destes, a maioria dos cargos comissionados de chefia são ocupados por servidores efetivos. Nossa equipe (servidores efetivos e comissionados) é muito boa e comprometida.


Cruzeiro: Qual é a média mensal de arrecadação da Prefeitura de Gaspar?
Prefeito: Hoje temos garantidos, em média, R$15 milhões por mês de arrecadação. Depois, temos a vinda de recursos através dos convênios com os deputados e emendas federais, que são utilizados em investimentos na cidade.


Cruzeiro: Quanto dinheiro a Prefeitura de Gaspar tem em caixa?
Prefeito: O nosso orçamento para esse ano é de R$238 milhões de reais. Acreditamos que esta seja a nossa arrecadação. Vale destacar que vamos investir esse anos em mais obras e saúde. Na saúde, investiremos mais de R$40 milhões, o que representa muitos mais do que os 15% de investimentos obrigatórios em saúde. Vale ressaltar também que a nossa prefeitura possui uma saúde financeira boa. Nossa equipe é competente e dedicada. O primeiro ano serviu para fazermos os ajustes necessários para tornar o serviço público mais eficiente.


Cruzeiro: Deixe uma mensagem de início de ano aos gasparenses.
Prefeito: Moramos em uma cidade que nos orgulha, seja pela nossa gente, pelas belezas naturais, pelos nossos empreendedores, indústrias, turismo e tantos outros que poderíamos citar. Meu desejo é de que, juntos, possamos construir uma Gaspar melhor. O futuro da nossa Gaspar está ao alcance de nossas mãos. Por isso, desejo que possamos nos unir, de mãos dadas, e construir a Gaspar que merecemos.

Jornal Cruzeiro do Vale 12/01/2018