Rádio Vila Nova 98.3 FM - A Emissora da Comunidade 
#

A Polícia Militar (PM) está em busca de quatro homens que entraram armados e assaltaram a agência do Banco do Brasil em Penha, na manhã desta sexta-feira (20). Os assaltantes usaram uma marreta para quebrar o vidro da porta rotatória e entraram no banco antes do horário de abertura ao público.

O vigilante da agência foi agredido pelos criminosos, que tomaram sua arma. Funcionários do banco foram rendidos e obrigados a deitar no chão, sob ameaças de morte. Segundo a polícia, um dos bandidos usava arma longa, possivelmente uma espingarda calibre 12.

Os assaltantes renderam, na fuga, o motorista de uma camionete.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram que eles deixaram um Fox prata trancando o acesso ao banco, e pararam o motorista no momento em que ele tentou passar. O homem teria sido levado junto na fuga.

Segundo a polícia, os assaltantes fugiram em direção à BR-101. Um dos veículos usados pelos criminosos teve o pneu furado próximo à Gruta das Pedreiras, em Navegantes.

Os assaltantes roubaram, então, um Peugeot 307 branco e seguiram pela BR-470 - mas perderam o controle do veículo e caíram em uma vala. Ainda de acordo com a PM, eles cometeram um novo assalto - roubaram um Fiat Siena e seguiram fugindo. O carro foi visto pela última vez entrando em Itajaí.

Policiais do 25º Batalhão da PM, em Navegantes, organizaram um cerco. A ação tem apoio de equipes especializadas do Choque, Bope e do helicóptero Águia, que sobrevoa a região em busca dos criminosos.

Um dos veículos usados pelos assaltantes teria sido encontrado, abandonado, na localidade da Murta, em Itajaí.

Ação amadora, diz Polícia

Embora os criminosos ainda não tenham sido identificados, a maneira como executaram o crime leva a Polícia Civil a afastar a possibilidade de que se trate do mesmo grupo que cometeu um assalto no dia 6 de setembro em Blumenau.

Para o delegado Anselmo Cruz, titular da Divisão de Roubos e Antissequestro da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), a ação parece ter sido cometida por um grupo pouco organizado.

— É uma ação bastante amadora, desorganizada, possivelmente cometida por quadrilha local — avalia.

No caso de Blumenau, a investigação aponta que os criminosos são de um bando especializado, de fora do Estado. Duas equipes da Deic estão na região de Penha, apurando informações sobre o assalto.

Jornal de Santa Catarina 21/09/2019