Rádio Vila Nova 98.3 FM - A Emissora da Comunidade 
#

O município sofre com a falta de infraestrutura e de política pública de incentivo ao uso da bicicleta

Atualmente, a bicicleta é o meio de transporte mais utilizado no mundo, e também o mais eficiente. Considerada um veículo de zero emissões, uma vez que o seu combustível é o próprio condutor, a bicicleta possui diversas vantagens em relação ao uso dos veículos automotores, tais como: ser uma alternativa saudável e mais ágil para o trânsito caótico das cidades, ter fácil manuseio, ser uma ótima opção de exercício e, claro, uma ótima fonte de diversão e lazer.

Mas, apesar de tantos benefícios, poucas cidades brasileiras investem nesta alternativa de transporte para o dia a dia da população, fazendo com que os ciclistas, por vezes, corram riscos de acidentes. Gaspar está entre estas cidades que ainda não investe no uso da bicicleta para a melhoria do trânsito. O município, apesar de ter uma ligação histórica com a bicicleta e ter uma condição topográfica que incentiva o uso da "magrela", não possui ciclovias suficientes para atender a demanda dos usuários, fazendo com que os ciclistas gasparenses tenham que dividir espaço com carros e caminhões, ou transitar pela calçada colocando em risco os pedestres.

O presidente do Movimento Pró-Ciclovia, Charles Teske, reforça a sensação de insegurança que acompanha os ciclistas nas ruas de Gaspar. "Apesar de Gaspar não ser uma cidade grande, a sua localização faz com que o tráfego seja intenso, gerando riscos para nós, ciclistas. Por isso o nosso movimento luta por mais ciclo-faixas e ciclovias, além de uma melhor estrutura para todos que utilizam bicicletas", afirma.

Teske destaca que a falta de um amparo legal aumenta a vulnerabilidade daqueles que escolheram a bicicleta como meio de transporte ou apenas para lazer. "Gaspar está atrás de vários municípios da nossa região que já investem em ferramentas para uso diário das bicicletas. A maior culpa para este problema é a falta de políticas públicas voltadas para o ciclista, não existe um planejamento em nosso Plano Diretor voltado para os usuários de bicicleta, e isso prejudica muito a nossa luta", reclama.

De acordo com o presidente do Movimento Pró Ciclovia, o número de acidentes envolvendo ciclistas vem aumentando ano após ano. Teske chama a atenção para uma das poucas áreas da cidade que possui ciclofaixa. "O trecho exclusivo para bicicletas, que se inicia pouco depois do elevado do Gascic, acaba onde seria mais importante, que é quando a rua se estreita", protesta. "O respeito às normas de trânsito, é determinante garantir a segurança de todos, principalmente respeitar a distância mínima, de 1m50cm, entre o carro e a bicicleta", finaliza o presidente. 

Dicas para os ciclistas.

Use sempre capacete de proteção;

- Quando for pedalar à noite, use farol na bicicleta;

- Jamais pedale na contramão do fluxo de veículo;

- Mantenha a visão do conjunto do trânsito;

- Use roupas claras ou refletivas, principalmente quando for pedalar à noite;

- Tome cuidado com carros estacionados, ele podem abrir a porta sem notar a presença do ciclista;

- Evite pedalar em locais onde você não pode ser visto pelos motoristas;

- Evite pedalar junto ao meio-fio, há o risco de colisões e quedas;

- Procure ouvir o trânsito, não pedale escutando música em fone de ouvido.

Jornal Metas 13/05/2017