Rádio Vila Nova 98.3 FM - A Emissora da Comunidade 
#

Cerimônia aconteceu na manhã desta segunda feira na Praça Getúlio Vargas.

 

Criado com o objetivo de promover ações de políticas públicas na defesa da mulher e no combate à violência, o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) foi oficializado na manhã desta quarta-feira (17). O prefeito Kleber Wan-Dall (PMDB) sancionou a Lei de criação do CMDM destacando a importância do Conselho para a cidade e para a administração municipal.

A cerimônia de assinatura aconteceu na Praça Getúlio Vargas, em frente à sede da Prefeitura, e foi acompanhado por membros do Executivo, vereadores, entidades de classe, imprensa e pela comunidade. Durante seu discurso, o prefeito Kleber voltou a reforçar a importância do Conselho na luta pelos direitos da mulher. “A criação do Conselho é uma reivindicação antiga da comunidade, e também do Ministério Público. Sancionar esta Lei é um momento muito significativo para mim e um marco para Gaspar e para a nossa administração”, afirmou Wan-Dall.

Segundo o prefeito, o CMDM é um instrumento que visa garantir que as mulheres possam, efetivamente, ocupar o seu espaço na sociedade. “A criação de um conselho que proteja e debata os direitos da mulher é de fundamental importância na nossa cidade. Tenho certeza de que Gaspar terá um conselho forte e presente”, declarou.

A secretária municipal da Educação, Zilma Bebevenutti também se manifestou favorável a criação do conselho. A secretária afirmou esperar que o conselho fosse uma ferramenta de amparos as mulheres gasparenses. “Esperamos que o conselho sirva de apoio para que as mulheres possam ocupar o seu espaço em sociedade. Não queremos competir com o homem, mas sim ter os nossos direitos garantidos”, disse a secretária.  

A assinatura do documento foi realizada junto ao ônibus do programa estadual “Mulher, Viver Sem Violência”, destinado à mulher que vive na área rural e que estará nesta tarde, no distrito do Belchior. O ônibus é adaptado para o atendimento ao enfrentamento da violência contra a mulher no campo, sendo equipado com salas de atendimento individual.

Conselho Municipal da Defesa da Mulher

O CMDM será formado por membros do poder público, entidades de apoio às mulheres, entidades representativas da sociedade civil e órgãos de segurança. A composição terá 6 representantes do poder público e 6 da sociedade civil. O mandato dos membros é de 2 anos, com possibilidade de recondução por igual período. 

Entre os objetivos do conselho está o recebimento, checagem e o encaminhamento de denúncias relativas à discriminação contra a mulher; a definição de metas relacionadas à igualdade; promoção e apoio a ações que foquem na defesa da mulher e no combate à violência, além da indicação de instrumentos que viabilizem o controle social sobre as políticas públicas.

Jornal Metas 18/05/2017